domingo, 7 de agosto de 2016

Pegando todas

Num determinado dia apareceu um indivíduo lá na igreja, logo de primeira pediu para ser membro e obreiro. Como não temos o costume de agir desta forma, o aconselhei a continuar a frequentar a igreja e com o tempo as coisas se acertariam. 

No domingo seguinte não apareceu, veio no outro com um tom de deboche e disse-me: "Fui numa outra igreja e o pastor não só me aceitou como membro, nas também como diácono." O congratulei e deixei passar. Uma vez ou outra ele aparecia lá pela igreja para falar umas línguas estranhas para provocar is irmãos conservadores.

Não demorou muito, ele já com seus 30 anos arrumou uma namorada de 15 na igreja onde esrava, mas na calada mantinha uma mulher em casa com a qual tinha filhos. Não demorou muito para tudo vir a tona, foi uma baixaria danada, porrada entre as mulheres, acertos com os pais da adolescente, etc, a única coisa que não mudou é que ele continua diácono na igreja. 

Pastor

Sem comentários:

Enviar um comentário